Tributo acidental a Patrick Swayze

Esse episódio aconteceu exatamente no dia 12 de Setembro de 2009, um sábado super ensolarado em Brisbane, na Austrália, onde todos os personagens dessa história moravam na época.

Morar na Austrália é uma festa constante. Pelo menos era para nós, que estávamos estudando na University of Queensland, em Brisbane em 2009 e 2010. Quando eu digo nós, me refiro ao enorme grupo de amigos, latinos na sua maioria, que se reunia com uma frequência assustadora para comemorar qualquer coisa.

Soma-se a isso o clima Australiano, que é propício para festas 365 dias ao ano, e a consciência que todos tínhamos de que aquela experiência era por tempo limitado, a diversão não tinha fim.

Nesse dia 12 de Setembro o pessoal que morava na casa com piscina decidiu fazer uma festa. Se eu não me engano era uma festa para pré-comemorar a independência do Chile, celebrada no dia 18 de Setembro e que teria sua festa própria nessa data.

O pessoal da casa da piscina era muito legal, a gente ia muito lá. Morava um monte de gente naquela casa, nem sei quantos, sei que tinham alguns chilenos, um mexicano, uma japonesa, três franceses e talvez mais alguns. É interessante que, fora os latinos, a nação mais presente nas nossas festas era a França.

A Austrália tem um esquema de festa que era muito estranho para nós latinos. Lá, cada um leva o que vai comer e o que vai beber. Mas leva na medida mesmo, tipo duas latas de cerveja, meio copo de vodca, três pedaços de carne e um pão. Quem é latino sabe que as nossas festas são esquema tudo dividido… ou todo mundo dá dinheiro ou uns levam bebidas e outros comida (o que sempre causa a confusão de quem levou Bavária querer beber Skol), ou qualquer coisa do tipo.

Como a festa era na casa de latinos, o esquema era cada um levava comida e bebida, botava tudo na mesa e quem quisesse comia e bebia. Como éramos todos estudantes e ninguém tinha dinheiro, o problema da Bavária x Skol não existia porque a gente só bebia vinho de caixa ou vodka sem marca com qualquer coisa que tivesse para misturar. E nesse clima de “festa na piscina que vai durar o dia e a noite inteiros e que com certeza não vai acaber bem” fui.

Conforme previsto tinha muito mais gente na festa do que o esperado, metade das pessoas ninguém sabia como tinha chegado ali, mas depois de duas horas já tava todo mundo abraçado na piscina e saltando de lugares que só bêbado acha que pode saltar. Felizmente a bebida não me dá essa coragem toda então eu não saltei de lugar nenhum, fiquei dentro e fora da piscina como uma pessoa normal.

A piscina. Eu sou a segunda da esquerda para a direita

Claudia (chilena que morava na casa), eu e Paulina
Eu ali de amarelo e um montão de chilenos
Paulina, Yumi (japonesa que não morava na casa), eu e Cristián
A galera que sobrou no final esperando o barco pra ir embora

O dia passou sem grandes incidentes, sempre tem um que machuca o joelho, torce o pé, vomita em algum lugar inapropriado, dorme muito cedo na grama ou no sofá e aquela coisa toda de festa que todo mundo já conhece.

Lá pelas tantas, já de noite – a festa era um churrasco, começou lá pela 1 da tarde – decidimos que estava na hora de dançar. Pessoal abriu um espaço na sala ou na varanda, não lembro bem, e começaram as músicas todas. Sempre tocava todo tipo de música, de todos os lugares, todo mundo mexia no som, aquela bagunça.

Até que, sendo eu uma super fã de Dirty Dancing, resolvi organizar um grupo para dançar Time of my Life, inclusive colocamos o clip no computador para acompanhar. Cada um pegou um parceiro ou parceira e lá fomos nós. Aí chegou a hora mais esperada, aquela em que a Baby pula e o Patrick levanta ela lá no alto. Não sei se vocês sabem, mas esse tipo de movimento exige muito treino e habilidade, obviamente não deu certo, uns caíram no chão, outros nem saltaram e outros deram um pulinho só pra não perder o momento.

Mas eu não, eu queria fazer a coisa direito. Avisei meu amigo Cristián, que era meu parceiro nessa dança, que eu ia pular e ele tinha que me pegar no ar. Não deu certo, óbvio. Eu pulei, ele tentou muito me pegar, eu até fiquei no ar uns dois segundo, mas depois caímos no chão. A festa continuou.

No dia seguinte acordei sem conseguir respirar. A Paulina, minha amiga chilena que tinha ido dormir na minha casa, falou que devia ser do tombo, e me deu um remédio para dor, mas a dor não passava. Acabei indo para a clínica médica que tinha na faculdade.

Chegando lá eu fui atendida por uma enfermeira australiana enorme de alta e grande. Expliquei onde doía, ela mexeu, examinou e perguntou onde eu tinha me machucado. Na hora eu fiquei com tanta vergonha daquela mulher que falei que tinha sido na piscina, caí de mau jeito. Ela não acreditou e perguntou porque então não estava roxo. Daí pra frente eu nem sei o que eu falei, mas ela mais ou menos acreditou e me disse que eu estava com a costela trincada. Aparentemente, quando eu saltei o Cristián me apertou tão forte pra eu não cair que trincou minha costela e eu só fui perceber no dia seguinte!

Voltei para casa, abri o computador e vi que tinha um e-mail da clínica com algo do tipo “se você está sofrendo violência doméstica, entre em contato com o número xxx”… a enfermeira achou que eu estava apanhando em casa, nesse momento me arrependi de não ter contado a verdade.

Acontece que dois dias depois, dia 14 de Setembro de 2009, Patrick Swayze morreu!!! Aquilo pra mim foi um sinal. Liguei correndo para o Cristián para agradecê-lo por ter trincado minha costela e que essa era a minha homenagem eterna para o Patrick.

E foi assim, que sem querer, eu fiquei com Dirty Dancing marcado em mim para sempre.

PS. Infelizmente eu não tenho fotos da dança porque já não tinha mais ninguém tirando fotos naquele momento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s