A vida não é uma competição de desgraças

Esse post vai ser curto porque a mensagem é curta, apesar de muito complexa. Outro dia estava conversando com uma amiga e ela me disse que não estava muito feliz, mas não queria ficar reclamando porque nessa situação em que o mundo se encontra, com tanta gente morrendo, os problemas dela pareciam muito insignificantes. Pensei em quantas vezes eu me senti como ela. Com tanta … Continuar lendo A vida não é uma competição de desgraças

Reconhecimento: Sim ou Não?

Que pergunta besta é essa? Você deve estar pensando. Mas me escute (ou leia) e conversamos novamente lá no final. Outro dia eu vi um post no Instagram, de um desses perfis de maternidade, que dizia que não é saudável falar “parabéns”, “muito bem”, “bom trabalho” e coisas assim quando as crianças realizam tarefas ou fazem algo novo, pois isso cria nelas a ideia de … Continuar lendo Reconhecimento: Sim ou Não?

Pequenas Transgressões

Dando continuidade a esse meu momento de auto descobrimento e após a minha sessão de terapia de ontem, eu comecei a pensar se eu sou mais uma pessoa que segue a regras e “faz o que deve ser feito” ou se eu gosto de questionar essas regras e, com isso ou para isso, cometer pequenas transgressões. Fiquei pensando nisso e acabei lembrando de alguns momentos … Continuar lendo Pequenas Transgressões

“Essas pessoas” sou eu

Ontem, escrevendo sobre a Guatemala, eu comecei a pensar sobre como aquele ano que eu passei lá foi o ano em que eu me senti mais livre em toda a minha vida. Enquanto eu escrevia e lembrava de tudo que aconteceu, eu fui tomada por uma sensação de liberdade que eu acho que não sentia desde que eu voltei de lá em 2012. Estranhei essa … Continuar lendo “Essas pessoas” sou eu

Pequenas obsessões

Recentemente eu descobri que eu lido com a ansiedade e a falta de controle da minha vida através de pequenas obsessões. Não é surpresa para ninguém que faz um ano que eu e grande parte da humanidade andamos extressadas, ansiosas e sem ter muito controle sobre o futuro. Algumas pessoas lidam bem com isso, vivem um dia de cada vez e conseguem não sofrer pelo … Continuar lendo Pequenas obsessões

Um brinde de adeus ao RH

Dia 13 de março, sábado passado, fez um ano que eu parei de trabalhar. O Facebook me trouxe a memória daquele dia, essa foto minha tomando um banho de banheira no meio do dia, assistindo Netflix com uma taça de vinho na mão. Eu estava comemorando. Estava comemorando porque os meus planos estavam se tornando realidade, eu saí de um trabalho que não estava mais … Continuar lendo Um brinde de adeus ao RH

O velho conto da mãe que não pode só estar cansada

Semana passada eu fiz um post sobre ser mãe aos 40, contando um pouco do que eu entendo que seriam as diferenças entre ser uma mãe mais jovem e uma mais velha, e também contei que eu estava exausta e com dor nas costas. Após ler meu texto, uma mulher em um grupo que whatsapp enviou uma mensagem ao grupo dizendo que tinha feito uma … Continuar lendo O velho conto da mãe que não pode só estar cansada

Como não encontrar um grande amor

Sério, essa receitinha é infalível! Não sei se vocês já ouviram falar da mítica cidade de Cruzeiro, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. Digo mítica porque apesar de Cruzeiro ser uma cidade comum de interior, com uns 100 mil habitantes e nada em especial, todo mundo parecer conhecer alguém de Cruzeiro. Cruzeiro é cidade natal de algumas celebridades como árbitro de futebol Luiz … Continuar lendo Como não encontrar um grande amor

Vai ter Feliz dia da Mulher sim, porra!

Eu já fui daquelas que achava ridículo comemorar o dia da mulher. Já recusei flor em posto de gasolina acusando o pobre do frentista de ser machista. Fico horrorizada quando eu vejo alguns posts antigos meus sobre isso (apesar de eu continuar sendo contra receber flores que não estão plantadas, mas por outros motivos). No alto da minha juventude privilegiada, branca, hétero, de classe média … Continuar lendo Vai ter Feliz dia da Mulher sim, porra!

O pedido de casamento mais adequado

Essa história é sobre como eu mesma fui pedida em casamento pelo meu atual e único marido Paulo Eduardo. Eu nunca sonhei em casar. Nunca me imaginei vestida de branco entrando numa igreja lotada. O branco, que representa a pureza e a virgindade, seria hipocrisia. A igreja seria a primeira vez em muitos anos. Também tenho trauma de alguns casamentos que eu fui em que … Continuar lendo O pedido de casamento mais adequado