Tem lugar lindo e tem a Austrália

Eu sou da opinião de que todo lugar pode ser lindo e pode ser legal, depende muito da experiência que você vive por lá. No meu caso, além da Austrália ser um país absolutamente maravilhoso, a experiência que eu vivi lá também foi.

Estava estudando um assunto que eu amava, conheci pessoas do mundo inteiro, fiz amigos das mais diversas culturas, não negava uma festa, um passeio ou uma viagem e ainda conheci vários países que estavam ali em volta.

Mas esse post é sobre uma Road Trip, uma viagem de carro que eu fiz, saindo de Brisbane, onde eu morava e indo até Port Douglas. Foram mais ou menos 1800km em uns 20 dias (marquei em vermelho no mapa abaixo para dar uma ideia do caminho).

Fiz essa viagem com dois amigos maravilhosos, Cristián, um chileno e Gus, um francês. Fomos no meu carro e cada um dirigia uma parte. Tínhamos uma barraca de camping no porta malas e algumas poucas roupas, porque era verão, a viagem era toda pelo litoral e a gente pretendia usar roupa de praia o tempo todo.

A nossa ideia era ir parando conforme desse vontade, não tínhamos muito um planejamento. A gente estava com uma Lonely Planet e sabíamos de uma ou duas praias onde queríamos parar, o resto decidimos que ia ser no improviso. O que na maior parte do tempo deu certo, exceção de alguns perrenguinhos minímos.

Infelizmente eu não vou lembrar onde eu tirei cada foto, mas as cidades em que paramos foram as seguintes: 1770, Bundanberg, Townsville, Magnetic Island, Mission Beach, Airlie Beach, Whitsundays Islands, Cairns, Port Douglas (não necessariamente nessa ordem porque eu não escrevi um diário da viagem, coisa que eu me arrependo muito até hoje).

A nossa primeira parada não foi um sucesso. A gente sabia que a gente queria chegar até Cairns, a praia mais famosa da barreira de corais. Como Cairns ficava muito longe a gente decidiu dirigir o máximo que a gente conseguisse na ida, parando muito pouco e na volta a gente pararia em mais lugares.

O que a gente não sabia é que a Austrália, muito diferente do Brasil, do Chile e da França, é um país enorme com muito espaço vazio, então as vezes a distância entre uma cidade e outra é muito grande e foi o que aconteceu nesse primeiro trecho. A gente não quis parar em uma cidade que a gente encontrou e acabou dirigindo 13 horas seguidas sem chegar em lugar nenhum. Quando chegamos em uma cidade já era de noite e estava tudo fechado, então acabamos acampando em um campo de futebol que tinha na beira da estrada. Não foi ideal, mas funcionou.

Funcionou médio porque levamos uma eternidade pra conseguir montar a barraca e dormimos os três espremidos, por algumas poucas horas, porque quando amanheceu umas pessoas vieram pedir para a gente sair. A Austrália não é bagunça e você não pode simplesmente acampar em qualquer lugar, como a gente havia feito.

Mas felizmente dirigimos só mais um pouquinho e chegamos a uma praia legal, onde deu para descansar e curtir o dia. Achamos um camping e aí ficamos uma ou duas noites.

Achamos uma praia com piscina publica e decidimos passar o dia.

Aliás, a maior parte das praias da Austrália tem banheiros, churrasqueiras e áreas sociais públicas, tudo muito bem conservado e muito bem organizado.

Seguimos viagem e chegamos a mais um camping. Esse um pouco mais agitado. Como tanto o Cristian quanto o Gus tocam violão, era muito fácil fazer amizade. A música unia todas as nações 🙂

Nesse dia também teve baladinha, que os dois acabaram não aproveitando tanto porque eu me apaixonei por um alemão e eles ficaram meio preocupados.

Gus e eu
Cristian no palco, fazendo sabe-se lá o que

Não sei se foi nessa sequência, mas em algum momento chegamos a Magnetic Island, um lugar mágico, perfeito para tirar fotos bestas porém maravilhosas.

Também ficamos em um resort maravilhoso em Long Island, parte das Whitsunday Islands, um dos lugares mais lindos da Austrália, se é que dá pra comparar.

Já mais para cima, mais perto de Cairns, encontramos um hostel muito fantástico que até acabamos ficando mais uns dias. A gente bebia cerveja e cantava o tempo todo. Era muito fácil ser feliz… hahaha

A essas alturas a gente já tinha percebido que não sabia acampar e sempre tentávamos achar um hostel, mas como agente não tinha se planejado e não tinha pesquisado nada (e naquela época não tinha smartphone), as vezes a gente ainda tinha que ficar em um camping. Mas os campings eram legais, tinha estrutura e muitas vezes até piscina.

Finalmente chegamos em Port Douglas, uma cidade chique demais para nós três, ficamos algumas horinhas e voltamos para Cairns, onde a gente queria ficar de verdade.

Em Cairns a gente ficou em um hostel legal e eu fiz o meu primeiro mergulho de cilindro, foi onde eu me apaixonei pelo esporte!

Depois disso começamos a voltar, era meio de Dezembro e eu faria 30 anos no dia 20, a gente queria estar de volta para o meu aniversário, essa era a única data que a gente tinha em mente, de resto era tudo improviso.

Dezembro é época de água vida na Austrália e as águas vivas de lá meio que são mortais, então eles cercam áreas do mar fazendo tipo uma piscina, para que o pessoal possa nadar. Essa rede branca que está na água na foto abaixo estava delimitando uma dessas piscinas.

Como bônus ainda encontramos alguns coalas pelo caminho. Assim na natureza mesmo, passeando por ali.

Antes de voltar ainda tivemos mais uns dois acampamentos e continuávamos sendo os piores campistas.

Essa era a barraca onde dormíamos os três

E finalmente fizemos uma última parada em Bundaberg, a cidade onde é produzido um rum muito ruim porém muito popular de mesmo nome.

E vou terminar esse post como eu termino todos sobre a Austrália. Se tiver a possibilidade, vá, você não vai se arrepender.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s