Bali é tudo isso e muito mais

A ida para Bali foi parte de uma viagem que eu fiz para Malásia e Indonésia em 2010 com dois amigos chilenos, Cristián e Caso. Já contei aqui da nossa passagem por Bornéu, agora vou contar da nossa passagem por Bali.

Bali para mim sempre foi um lugar inatingível. Eu via aqueles vídeos de surf e aquelas fotos de praias lindas, mas nunca foi algo que eu pensei que iria visitar. Essa é uma das muitas vantagens de morar na Austrália, você está a um vôo curto da Ásia e foi assim que decidimos ir para lá.

A Indonésia é o maior país do mundo que é uma ilha e Bali é uma das milhares de ilhas que formam o país. A capital de Bali é Depansar e é bem bonita, mas nada comparado com as praias ou as cidades menores no interior.

Foi muito difícil decidir o que fazer em Bali, principalmente porque existem coisas legais em todas as partes da ilha, mas o transporte e os acessos nem sempre são fáceis. Por isso decidimos que seria melhor escolhermos algumas bases e fazer passeios por perto durante o dia. Com isso não conseguiríamos conhecer tanto da ilha, mas iríamos aproveitar muito mais as praias e as atividades do que se tívessemos que passar muitas horas viajando.

Como eu marquei ali no mapinha, nosso vôo chegou em Depansar (a capital) e as nossas bases foram Kuta, na costa oeste, Ubud, no interior e Sanur, na costa leste.

Kuta foi onde ficamos mais tempo, é uma praia bem turística e não tão bonita, mas de lá pudemos visitar várias outras praias lindas e alguns templos.

Rua do nosso hotel
Praia
Cristian e Caso fazendo jacaré
Lá rolava um futebolzinho na areia

Eu não consigo lembrar o nome dessa praia, mas ela fica próxima a Kuta e é uma das mais famosas para o surf. É legal porque ela tem uma barreira de corais, então a primeira parte é uma piscina e passando os corais ela tem ondas altíssimas, perfeitas para os surfistas.

Também fomos visitar um dos muitos templos que existem ali por perto, esse é um templo em uma montanha bem em cima da água. Vimos em primeira mão os macaquinhos roubando coisas dos turistas (óculos, comida, bebidas, etc).

Em Kuta também descobrimos uma das melhores baladas que eu já fui na minha vida, uma danceteria cheia de drag queens que ficava na esquina do nosso hotel. A música era muito boa, as pessoas eram muito legais e a gente conseguia ficar despreocupado com assédio, remédio nas bebidas e coisas assim. Voltamos algumas vezes.

Saindo de Kuta fomos para Ubud. Para quem leu ou viu Comer, Rezar e Amar é aquela cidade onde ela encontra um guru e depois conhece um brasileiro por quem ela se apaixona.

Ubud é uma cidade cheia desses gurus, cheia de sabedoria milenar, é muito, mas muito interessante.

Os hotéis normalmente são dentro de pequenas vilas onde também vivem os locais. É tudo muito verde, e muito natural.

Ubud
Nosso quarto
A vila onde ficava o nosso quarto

Ubud também tem muitos templos, algumas plantações de arroz e um cenário muito típico do interior da Ásia.

Saindo de Ubud fomos para uma cidadezinha famosa pelo seu parque de águas termais chamado Toya Devasya. O parque fica próximo ao vulcão Batur e é simplesmente incrível. São várias piscinas naturalmente aquecidas com uma vista que não dá nem pra explicar.

Mas o motivo principal para termos ido para lá foi o passeio para subir no vulcão Batur. Acordamos umas 3h da manhã para pegar a van e fomos com um grupo para os pés do vulcão. Tivemos que sair tão cedo porque o grande barato é ver o sol nascer lá de cima. São apenas 11km, mas é uma subida muito íngreme, foi difícil, mas valeu muito a pena.

O vulcão ainda está ativo e em alguns lugares a terra é bem quente, nosso guia até cozinhou uns ovos no chão para o café da manhã. Pensando agora o passeio não foi muito seguro, naquela época eu era muito mais aventureira.

O vulcão está ativo e nosso guia cozinhou alguns ovos e bananas na terra para provar

Os ovos e as bananas

Nascer do sol
A gente andou pelas beiradas do vulcão, com pouca visibilidade e nem nenhuma proteção

Saindo de lá paramos em Depansar e passamos apenas um dia para conhecer. Por ser a capital, é uma cidade um pouco mais urbanizada e com mais estrutura, mas não tivemos tempo de conhecer muita coisa

E finalmente fomos para nossa última parada, Sanur.

Em Bali tudo é (ou pelo menos era) muito barato, como a gente tinha gastado muito menos do que a gente esperava decidimos que em Sanur, ao invés de ficar em um hostel, a gente decidiu ficar em um hotel legal. Valeu totalmente a pena.

Nosso quarto
Piscina do hotel
Nossa sala de jantar

Sanur é uma praia mais tranquila, sem a badalação e os surfistas de Kuta. Aproveitamos para relaxar, comer bem e nos despedir dessa viagem maravilhosa.

Eu sempre penso nessas minhas viagens com muita nostalgia, para muitos lugares, apesar de eu ter amado, eu não gostaria de voltar, mas para Bali eu voltaria em um piscar de olhos. Tem alguma coisa mágica ali que eu não sei explicar, mas era muito mais fácil quando eu estava morando na Austrália, Bali agora voltou a ser aquele sonho distante que eu acho que nunca irei realizar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s