Estilhaços de bexiga

De volta com mais uma história de RH.

Essa aconteceu na época em que eu era Gerente de RH de um dos sites da empresa para a qual eu trabalhava.

Esse site era primordialmente ocupado por pessoas de call center, então tinha bastante gente no nosso andar, por isso tivemos que contratar um técnico de segurança do trabalho. Tranquilo, todas as empresas desse tamanho tinham um.

O técnico que contratamos era um personagem, mas era muito gente boa e estava sempre circulando pelo andar para ver se estava tudo bem e dando pequenas dicas de como os funcionários poderiam tornar suas estações de trabalho um pouco mais seguras.

Nessa época também tínhamos o costume de comemorar o aniversário das pessoas com um pequeno bolo com velas e algumas decorações nas mesas ou baias de quem estivesse completando mais algumas primaveras.

As velas foram logo vetadas pelo nosso técnico de segurança do trabalho, para ele o risco de incêndio era muito alto. Como RH eu concordei e pedi para pararem com as velas. Ele também não gostava muito da ideia de bolo, afinal as migalhas que caíssem no chão ou nas mesas poderiam atrair baratas, mas isso eu consegui negociar, os bolos foram mantidos. Nunca discutimos a decoração, afinal que risco poderia haver em botar meia dúzia de coisas coloridas na mesa do aniversariante?

Como tinha muita gente no escritório, todo dia era aniversário de alguém, todo dia tinha bolo, decoração e parabéns. Eis que um dia eu estávamos cantando parabéns para um aniversariante quando, de repente, o técnico de segurança do trabalho aparece correndo lá do outro lado do andar. Ele veio numa velocidade não compatível com as botas de cowboy que ele usava.

E não veio só correndo, veio gritando também “cuidado, cuidado, todo mundo se afasta da mesa”, ficamos meio perdidos porque não tinha nada demais acontecendo na mesa além do parabéns com um bolo sem vela, mas nos afastamos. Ele chegou naquela velocidade e começou a tirar todas as bexigas que estavam enfeitando a mesa, uma por uma, com muito cuidado e sempre pedindo para a gente se afastar.

Estávamos todos perplexos, olhando ele tirar as bexigas sem entender nada, até que, depois que não havia mais nenhuma bexiga na mesa, ele olhou para nós e disse “bexigas deveriam ser proibidas por aqui, se elas estouram os estilhaços podem matar alguém”.

E foi assim minha gente, que passamos a comemorar aniversários sem vela e sem bexiga, porque os estilhaços…

2 comentários sobre “Estilhaços de bexiga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s