Pessoas fazem perguntas

Essa episódio aconteceu logo nos meus primeiros meses trabalhando em RH nos Estados Unidos, em 2016. Eu tinha acabado de ser transferida do Brasil para os EUA e estava querendo impressionar.

Nos Estados Unidos eles têm muito essa cultura da guerra e de celebrar os veteranos e os soldados que estão estacionados em algum lugar do mundo, e têm muitas organizações que trabalham exclusivamente para essas pessoas.

Em dado momento, poucos meses depois que eu cheguei, a minha empresa decidiu fazer uma campanha para arrecadar produtos de higiene, alimentos e outras coisinhas para soldados que estavam fora do país e longe de suas famílias.

Para tentar impressionar, eu sugeri para a minha chefe que a gente fizesse uma competição entre os escritórios. Na época a gente atendia mais ou menos 6 mil pessoas em uns 40 escritórios diferentes. Ela adorou a ideia e deixou na minha mão pra botar a competição no ar o mais rápido possível.

A minha ideia era simples, ou assim eu pensei. Ao invés de fazer os escritórios competirem entre si, eu daria uma meta de arrecadação para cada escritório, baseado no número de funcionários, e quem atingisse a meta ganhava uma pizzada, se todos atingissem todos ganhavam. Fiz parceria com uma ONG, que iria entregar as doações aos soldados e eles me mandaram a lista dos itens que precisavam.

Até aí tudo super tranquilo. Eu atribuí um número de pontos para cada item baseado em preço e dificuldade de conseguir e pedi que cada escritório elegesse um representante, que ficaria responsável por fazer a contagem dos pontos e, no final, mandar as arrecadações para a ONG por correio.

A comunicação então foi o mais simples possível. Precisamos arrecadar esses itens (mandei a lista), os pontos de cada item estão na lista, a meta do escritório é X e o representante me manda a contagem a cada 3 dias. Era isso. Achei que a partir daí eu poderia relaxar e esperar os representantes me mandarem os respectivos pontos.

Meus amigos, quanta ingenuidade. Quem trabalha em RH sabe que as pessoas fazem perguntas, muitas perguntas. Passados 5 minutos do momento em que eu mandei o email começou a chover email, mensagem e ligação, e não parou mais até duas semanas depois, quando acabou a competição.

Não vou entrar em muitos detalhes, mas vou listar algumas das perguntas e reclamações que eu recebi:

  • Posso doar um shampoo que eu só usei uma vez?
  • Qual o tamanho da pasta de dentes?
  • O cotonete tem que ser de algodão? (nem sei qual a opção)
  • E se eu não confiar no representante do meu escritório?
  • Minha esposa trabalha em outro escritório, podemos doar juntos e somar pontos para os dois escritórios?
  • Como eu sei que você não vai ficar com parte das doações? (Gente…)
  • O escritório aqui perto falou que se eles não atingirem eles vão comer pizza aqui
  • O fulano que senta do meu lado está roubando algodão
  • Vai ter pizza vegetariana?
  • Alguém vai me ligar para confirmar que recebeu as doações?
  • Tem alguma preferência de cor de escova de dente?
  • A barra de cereal tem que ser light? (juro)
  • Se eu não doar nada, vou poder comer pizza?
  • Posso pedir doação na escola do meu filho?
  • O meu colega não doou nada e falou que nem vai doar
  • E a cereja do bolo: É verdade que no Brasil você trabalha só meio período no verão? (A pergunta não foi anônima e a pessoa não estava brincando).

E foi isso, eu passei duas semanas do inferno, respondendo a perguntas das mais diversas e das mais sem noção, arrependida de ter inventado essa competição e prometendo nunca mais fazer nada parecido.

Spoiler alert: Fiz.

2 comentários sobre “Pessoas fazem perguntas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s