Ataque de claustrofobia…da vida

Meio dramático, mas foi isso que aconteceu comigo nesse sábado, dia 2 de Janeiro.

Desde Março, quando eu pedi demissão e, por causa do Covid, acabei tendo que mudar todos os meus planos de vida, que eu estou sem trabalhar.

Apesar de eu não saber disso na época, olhando para trás eu vejo que enquanto estávamos nos Estados Unidos eu estava um pouco mais confortável. Estávamos vivendo em Airbnbs e sem saber quando conseguiríamos vir para cá, mas Atlanta e a vida nos EUA eram conhecidos para nós. A gente sabia como tudo funcionava, como eram as casas, as pessoas, onde fazer compras, o que era necessário e o que era superficial, onde era um bom lugar pra levar a Lara, onde estavam os melhores parques e até onde eu poderia achar os melhores cogumelos.

Mas assim que viemos para Portugal a vida mudou radicalmente e eu achei que, a essas alturas, teria me adaptado melhor. Mas estamos aqui, em um local ainda desconhecido, sem saber como as coisas funcionam, mas sabendo que tem muita burocracia. Tudo aqui é muito diferente dos EUA, não tem um Walmart para comprar qualquer coisa a preços acessíveis, as casas não têm aquecimento central, os eletrodomésticos são velhos, aliás tudo na casa é velho. As restrições ao Covid são mais duras e as nossas opções de passeios com a Lara são muito mais restritas (de forma alguma estou reclamando, as restrições têm que existir mesmo).

Além do mais, Dezembro aqui teve muitos feriados que emendaram e a Lara ficou em casa com a gente. A Lara é a criança mais maravilhosa que eu podia ter, mas ela é ativa, ela tem muita energia e ela não gosta de brincar sentada ou de nenhum brinquedo em particular. E a gente não podia sair com ela de casa então passamos muitos dias aqui dentro, exaustos, nos perguntando a cada 5 minutos se faltava muito pra ela ir dormir.

E eu, que sempre trabalhei e tive uma vida super ocupada, cheia de eventos, amigos, família, estudos e viagens, agora estou aqui, diariamente cuidando da Lara e tentando resolver o problema do cano que estorou, do fogão que quebrou, da máquina que parou de secar, da umidade que deixa tudo mofado. E roupas e fraldas pra lavar que não acabam mais, cachorros que não param de latir, o chão que está constantemente empoeirado e a louça suja que não para de empilhar. E foi a louça suja que me derrubou.

Eu estava na pia lavando louça pela terceira vez no dia (porque a máquina de lavar louças é velha e não funciona bem), quando começou a me dar um falta de ar, um aperto no peito como eu nunca tinha sentido e uma sensação muito doida de claustrofobia, de que eu estava presa e não conseguia sair.

Paulo Eduardo, como sempre um excelente marido, quando viu que eu não estava bem, se encarregou da casa, dos cachorros, da Lara e de tudo mais para eu poder descansar o resto do sábado e o domingo. Fui à praia, andei aqui pela rua, dormi, meditei, tentei de tudo, mas aquela sensação de claustrofobia não passava.

Foi quando eu descobri que eu estava com claustrofobia da vida, que eu estava me sentindo fechada nesse ciclo infinito de acordar, cuidar de criança, de cachorro, da casa e dormir. Respeito muito as pessoas que escolhem essa vida (agora mais ainda), mas isso não é para mim, eu preciso de mais.

Na segunda-feira a Lara foi pra escola e as coisas normalizaram um pouco, eu consegui dedicar mais tempo a mim e à minha busca pelo meu propósito e o trabalho que eu quero fazer. Consegui respirar novamente sem aquele peso que eu estava sentindo.

Mas não é fácil, nem pra mim e nem pra ninguém que se encontra nessa situação. O Covid fez muita gente repensar sua vida, seu propósito, seu trabalho e estar perdido assim pode dar claustrofobia mesmo.

Agora estou aqui, pensando no que eu posso fazer para sair desse ciclo que está me deixando presa na minha própria vida, assim que eu tiver uma resposta prometo compartilhar. Por enquanto vou escrevendo na esperança de que o universo esteja lendo e me mande um sinal, porque esse sinal eu sei que eu não vou perder.

Um comentário sobre “Ataque de claustrofobia…da vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s